“Encontro da Mulher Supermercadista no RN” foi promovido pela ASSURN

Pela primeira vez, as mulheres do varejo alimentar do estado se reuniram para acompanhar uma programação pensada diretamente para elas. Esse foi o propósito do evento “Encontro da Mulher Supermercadista no RN”, promovido pela Associação dos Supermercados do Rio Grande do Norte (ASSURN), na última quarta-feira (11). O evento aconteceu no SESC Rio Branco, em Natal e contou com a participação de diretoras, gestores e esposas de diretores de supermercados associados de todo o estado.

A abertura foi feita pelo presidente da ASSURN, Nelson Leiros, e pela primeira-dama da associação, Olga Leiros, que destacaram a importância do evento. “O Encontro da Mulher Supermercadista no RN tem como objetivo reunir mulheres atuantes no setor e trazer temas que, com certeza, irão contribuir com essa mulher que tenta conciliar a vida pessoal e profissional para se desenvolver da melhor forma possível em um setor com horários super dinâmicos, com diversos perfis de equipes e também de clientes”, falou Olga durante discurso.

Em um segmento tradicionalmente ocupado por homens, as mulheres vêm ganhando cada vez mais espaço e destaque. É fácil encontrá-las em função de chefia e em cargos de confiança. E por isso, é necessário cuidar da imagem profissional de cada uma, como por exemplo, trabalhar a marca pessoal.

“Marca pessoal é o conceito de valor que existe ao redor do seu nome. Quando você entra em uma reunião, é seu nome que entra primeiro. Quando saímos, o nosso nome permanece lá. Porque existe uma reputação. Aquilo que as pessoas falam a seu respeito quando você não está na sala. Isso é marca pessoal”, explicou a Personal Branding, Kênia Raissa.

A palestrante ainda falou sobre a importância de conhecer o tema. “A partir do momento que a gente entende como esse processo se dá, a gente consegue se comunicar com o mundo de forma mais efetiva, mais direcionada para passar a percepção que a gente deseja construir na mente do outro”, ressaltou.

Nas empresas, muitas mulheres assumem a função de mediadoras de conflitos. E existem alguns métodos que podem ser utilizados para lidar com o problema, mas é preciso equilíbrio e discernimento para resolver as situações. “Nós precisamos saber qual é a técnica, qual é o método mais adequado para ser usado naquele momento. Temos que fazer um estudo do conflito para saber qual o método que realmente vai atender aquela situação que se apresentou”, declarou a assistente social e mediadora de conflitos, Verônica Dantas.

Verônica destacou também a importância de entender a raiz do problema. “Às vezes, a situação se apresenta, mas o que está sendo mostrado naquele momento não é o problema que realmente está acontecendo. O conflito aparente, ele não trata a realidade, ele trata dos interesses. E o conflito está relacionado com as necessidades. E as necessidades estão submersas. Se não forem trabalhadas, esse conflito vai permanecer. Ele pode até desaparecer aparentemente, mas ele volta. Todo conflito parte de uma necessidade não atendida”, falou.

 

Para conciliar as tarefas do dia a dia, também é primordial ter inteligência emocional. Saber equilibrar as emoções é necessário para manter um cenário positivo diante das dificuldades. “É extremamente importante para a mulher contemporânea, que cuida da casa, dos filhos, do marido, de parentes e da sua carreira, saber cuidar principalmente de si mesma e de suas emoções”, ressaltou a gestora de eventos da ASSURN e consultora em Gestão de Pessoas, Cida Alves.

A palestrante ainda falou sobre a necessidade do domínio das emoções para enfrentar as dificuldades diárias. “Você só enfrenta situações bem, quando você procura estar bem”. E acrescentou. “Ter Inteligência Emocional, não significa que você não terá problemas. Terá. Mas você saberá identificá-los de forma mais clara, terá mais clareza para resolvê-los”, disse.

Por fim, dentro dos painéis programados, a supermercadista Sandra Gama apresentou o case de sucesso sobre o Favorito Supermercados. A empresa familiar, que no início se chamava Supermercado Gama, é uma das maiores do setor no estado. “Sem nunca ter trabalhado em supermercado, eu aceitei o desafio”.

Junto ao marido, Sandra falou das dificuldades enfrentadas no negócio. “Em 1994, a gente tinha quatro lojas. Nesse ano, foi o nosso maior desafio. Nós quebramos. Fechamos três lojas e ficamos só com uma, que foi onde começamos. Foi um momento de muita dificuldade. Quando você passa por uma crise, você precisa fazer alguma coisa. Não pode ignorar. Passamos um ano meio andando de carro emprestado pra ir à Ceasa”, explicou.

Mas a persistência foi fundamental para conseguir reverter a situação. “três anos depois vencemos a crise e inauguramos a maior loja de macaíba na época. Ela era cinco vezes maior que a primeira loja que nos tínhamos”, falou.

De lá para cá, a empresa cresceu e hoje conta com nove lojas e um volume de trabalho ainda maior. Mas segundo a supermercadista, é necessário conciliar a vida pessoal e profissional. “A vida pra mim não se resume só a trabalho. É preciso cuidar da gente, se não ficamos doentes. Temos tantas tarefas, cuidar da casa, família e ainda ter uma jornada dentro do supermercado. A gente precisa ter um equilíbrio”, finalizou.

Além das palestras, o evento ainda planejou uma programação especial para o público presente. Todo o encontro contou com música ao vivo, sob o comando da DJ Duda Alves. Com apoio de patrocinadores, as mulheres puderem usufruir do espaço beleza e espaço saúde. Durante os intervalos, foram realizados sorteios, coffee break, degustação de alimentos e entrega de brindes.

O evento foi realizado pela ASSURN, com patrocínio de Brilux, Clan, Hapvida, Unimed Natal, Confiance Seguros e Negócios, Riograndense Distribuidora, Mary Kay e Café Santa Clara.

 

 

Confira mais fotos do evento clicando aqui: Encontro da Mulher Supermercadista no RN